Translate

Promoção

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Promoção: Lisboa - São Miguel 7 noites ★★★★ - Desde 215€

São Miguel é a maior das Ilhas do Arquipélago dos Açores, é apelidada muitas vezes de “Ilha Verde”, pela beleza e extensão das suas pastagens e paisagens naturais.


Conhecida pelas suas Lagoas e outros fenómenos naturais, como o Vale das Furnas inebriado pelo vapor das suas caldeiras vulcânicas e pela maravilhosa lagoa, ou as grandes crateras das Sete Cidades e do Fogo, que apresentam deslumbrantes lagoas de águas cristalinas.



De origens vulcânicas, ainda hoje se encontram fontes de água quente e fumarolas, bem evidentes nas Furnas e na Ribeira Norte, permitindo uma temperatura tal que é possível cozinhar o típico cozido, numa panela debaixo do solo e por longas horas - certamente uma iguaria a não perder.
 



Partida a 1 de Dezembro:

Voo + 7 noites de hotel em Alojamento e pequeno-almoço - 250€

Hotel VIP Executive Azores - Fica a escassos 3 km de dois dos principais ex-líbris locais: Universidade dos Açores e Porto de Ponta Delgada. Este hotel de 4 estrelas fica ainda nas imediações de outros pontos de interesse, entre os quais Museu Carlos Machado e Convento de Nossa Senhora da Esperança. Sinta-se em casa num dos 229 quartos com ar condicionado e um minibar (com alguns produtos grátis). O acesso à internet sem fios grátis permite-lhe ficar sempre em contacto. Ao final do dia, assista a uma seleção de canais por cabo. As casas de banho privativas com uma combinação polibã/banheira, estão equipadas com uma banheira de imersão total e um chuveiro fixo.




Voo + 7 noites de hotel em Alojamento e pequeno-almoço - 215€

Pestana Bahia Praia Nature & Beach Resort - Juntamente com a ilha de Santa Maria, São Miguel forma o Grupo Oriental do Arquipélago dos Açores. Este é um resort com uma forte ligação à água. Quer pela proximidade ao oceano, quer também pela grande piscina de água doce ao ar livre. Todos os espaços deste hotel de 4 estrelas foram criteriosamente planeados, a fim de garantir o bom gosto e a elegância em comunhão com o ambiente. Os quartos têm varanda e vista panorâmica sobre o mar, mas também sobre a serra. Guarde algum tempo para contemplar a beleza que o rodeia.​



 

Promoção: Lisboa - Funchal 7 noites ★★★ Desde 255€

A pérola do Atlântico espera por si. Aproveite a promoção e visite este excelente destino de férias que oferece uma experiência única aos visitantes.

A ilha da Madeira é um dos mais belos destinos de férias da Europa. Dispõe de um excelente clima durante todo o ano e uma riquíssima fauna e flora. Aliás, e na exuberância da sua paisagem que se encontra um dos maiores atrativos turísticos da ilha. A sua luxuriante vegetação, cuja floresta indígena foi reconhecida como Património Mundial Natural da Humanidade pela UNESCO, deslumbra qualquer um.




Aproveite para fazer umas excursões pela ilha, umas caminhadas ao longo das levadas, observação de aves, pesca desportiva, passeios de barco, entre outras ofertas.



Um dos prazeres de umas férias numa ilha reside no facto de o mar nunca estar longe. Passe os seus dias a explorar a zona costeira, repleta de falésias majestosas, praias de seixos e piscinas rochosas naturais que atestam as origens vulcânicas da ilha.


Partida a 24 de Novembro:

Voo + 7 noites de hotel em Alojamento e pequeno-almoço - 285€

Partida a 1 de Dezembro:

Voo + 7 noites de hotel em Alojamento e pequeno-almoço - 255€


Hotel:
 
Residencial Queimada De Baixo - Localizada no coração do Funchal, a Residencial Queimada de Baixo oferece alojamento encantador com preços competitivos. Fica perto do mar, praia, restaurantes, supermercados e todos os locais históricos que adorará conhecer na linda cidade do Funchal. Situado num edifício tradicional de estilo insular, o hotel oferece Receção 24h, serviço de lavandaria e engomar, pequeno-almoço continental, serviço de Despertar, marcações para excursões e serviço de aluguer de automóveis, tendo algum estacionamento disponível nas proximidades.



 Jardins d'Ajuda Suite Hotel - Este moderno hotel está situado na exótica ilha da Madeira, a apenas 3 km do centro do Funchal, e a 500 m do mar. Todos os quartos contam com varanda, oferecendo deslumbrantes vistas do mar e das montanhas. O hotel fica a 50 metros do centro comercial Madeira Fórum, com uma série de restaurantes nas imediações. No centro turístico há várias zonas comerciais com boutiques e casas de espetáculo. Este é o hotel ideal para apreciar umas relaxantes férias na deslumbrante e exótica ilha da Madeira.



segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Cayos: Cayo Largo del Sur, Cayo Coco, Cayo Guillermo, Cayo Santa Maria, Ensenachos e Las Brujas

Cuba não é apenas a maior ilha da América Central, mas sim um arquipélago formado por 1.600 ilhas cercadas pelo cristalino mar das caraíbas. Parte delas são cayos, ou seja, ilhas planas e alongadas, com areia branca e, por vezes, rodeadas por recifes de coral. Os mais famosos são o Cayo Largo del Sur, a sul de Havana, e o Cayo Coco, a leste da capital, ambos muito procurados pelas suas praias paradisíacas e bem mais remotas que Varadero.

Cayo Coco / Cayo Guillermo

Ligado à ilha por meio de um caminho artificial, Cayo Coco é o destino de praia mais popular de Cuba depois de Varadero. São cerca de 22 Km de praias de areia branca, perfeitas para a prática de desportos aquáticos.




Embora de menor extensão, Cayo Guillermo tem uma extensão de 13 km quadrados, com seis km de praias acariciadas pelo sol.



Praia Pilar: É uma praia espetacular, localizada na costa oeste do Cayo Guillermo. Conhecida pelas imponentes dunas, de areia suave, das mais altas do Caribe.

Praia Flamingo: Com suas águas cristalinas de cor azul-turquesa e sua reluzente areia, é uma praia pouco explorada de Cayo Coco, onde provavelmente os únicos habitantes sejam as elegantes aves cor-de-rosa que dão o nome a esta praia.

Como chegar?

A maneira mais rápida e mais fácil de chegar, é de avião. Há voos diários desde Havana com duração de um pouco mais de uma hora. As empresas cubanas que voam para os Cayos, são:
CUBAJET e Aerogaviota.

Cayo Coco tem seu próprio aeroporto, não necessita de passar pelo aeroporto principal do arquipélago de Cuba. É o aeroporto internacional de Cayo Coco, que é usado para chegar também a Cayo Guillermo. O aeroporto é pequeno mas recebe aviões diretos da Europa e do Canadá.

Desde o aeroporto, são cerca de 15 minutos de caminho para Cayo Coco, e cerca de meia hora para Cayo Guillermo. Alguns transfers param em todos os hotéis para deixar passageiros.

Há também uma estrada artificial chamada El Pedraplén, com cerca de 17 km que liga a ilha de Cuba com o Cayo.


Onde ficar?

Hotéis em Cayo Guillermo

Sugestão:

Playa Cayo Santa Maria All-Inclusive

Cayo Largo del Sur

Cayo Largo, situa-se no extremo leste do Arquipélago dos Canarreos em frente da costa sul de Cuba. As suas praias de areia branca tornam-no num dos destinos turísticos mais atraentes de Cuba.


Praia Tortuga: As tartarugas marinhas depositam seus ovos nas areias desta praia localizada a nordeste dos principais centros de férias de Cayo Largo.

Praia Mal Tiempo: Desfrute do encanto do isolamento nesta praia remota que oferece inúmeras oportunidades de observação da natureza.

Cayo Iguana: Faça companhia às coloridas iguanas que se deitam sob o sol neste aprazível cayo localizado ao norte de Cayo Largo.

Praia Paraíso: Deleite-se com um coquetel caribenho na areia desta ensolarada praia do sul que conta com um pitoresco barzinho junto da praia.



Praia Sirena: Uma das praias mais belas de Cuba, a extensão da deslumbrante areia branca da Praia Sirena funde-se com as águas azuis do Caribe. Este pitoresco enclave no lado oeste do cayo está perto dos Hotéis “all inclusive” de Cayo Largo e oferece fácil acesso a atividades aquáticas, desde o surf, a vela e os passeios de caiaque.


Como chegar a Cayo Largo?

O acesso a este paraíso perdido no mar das Caraíbas é feito através de voos internos desde Havana, Varadero e Trinidad, com as companhias aéreas Cubana de Aviacion e Aerogaviota. Também há voos internacionais desde Toronto, Montreal, Frankfurt e Milão.

Não é possível chegar lá de barco, n entanto Cayo Largo del Sur tem uma Marina e um famoso centro internacional de mergulho, donde partem barcos privados e turísticos para passeios e excursões.

De Havana ou Varadero, partem excursões um dia para Cayo Largo.


Cayo Sta. María / Ensenachos / Las Brujas

O Cayo Santa Maria, situa-se na zona oeste do Cayo Guillermo e do Cayo Coco. É uma pequena ilha com 16 km de longitude e 2 km de largura, na Baia da Boa Vista, nos arredores da costa norte da ilha principal de Cuba, no arquipélago Jardines del Rey, que foi declarado pela UNESCO como reserva natural devido à sua alta biodiversidade, com inúmeras espécies de singular beleza.



Este Cayo conta com atrativos como: povoação A Estrela, povoação As Dunas, Local de Golfinhos, Cayo Ensenachos, Cayo Las Brujas e a povoação de Caibarén.
As praias estão divididas por recifes de coral que se encontram na superfície. Todas as praias de Cayo Santa María são públicas, com vários quilómetros de praias virgens, águas quentes e pouco profundas.




A zona oeste da ilha está dividida entre a Praia Canyon (400m) Enseada. Ponta Madruguilla (200m) e Enseada Ponta Matamoros (300m). A seção Nordeste está conectada com a praia que leva ao Hotel Sol Cayo Santa Maria. Um pouco mais a leste, está a  Pedra Movida.

Como chegar a Cayo Santa María, Las Brujas e Ensenachos?

Por estrada: Acesso directo à Cayo Santa Maria, Los Ensenachos e Las Brujas é feito através da estrada que passa sobre o mar (conhecido em Cuba como pedraplenes) e se liga com o Circuito do Norte num ponto localizado a 3 km a leste do ponto Caibarien.

De avião: É possível chegar a estes Cayos, através do aeroporto de Cayo Las Brujas, que só suporta aeronaves de pequeno e médio porte. As conexões internacionais são feitas através do Aeroporto Internacional de Santa Clara, situado a 110 km (uma viagem de uma hora e 15 minutos). Recebe voos do Canadá e Europa.


As melhores ofertas de viagens em Cayo Santa María

Quando ir a Cuba?

A melhor época para visitar Cuba é durante a estação seca, ou seja, entre novembro e abril. As temperaturas são mais amenas e a humidade é menor. Os dias são normalmente de céu limpo, com calor e sol.

Entre agosto e setembro, a precipitação e abundante e probabilidade de ocorrência de furacões é maior.

Nos meses restantes, as temperaturas continuam a ser elevadas e com chuva frequente.


Ofertas:

Cuba, 9 Dias - Havana e Cayo Santa Maria - Ao seu gosto com estadia em praia

 

domingo, 16 de outubro de 2016

Roteiro: 7 dias em Malta

Este pequeno país de Malta situa-se no meio do Mar Mediterrâneo (a sul da ilha italiana da Sicília, a leste da Tunísia e a norte da Líbia). É um dos países mais pequenos e mais densamente povoados do mundo, cheio de mistérios, com uma arquitetura impressionante e um destino perfeito para explorar.






O nome de Malta tem origem na palavra Malet, que significa abrigo, referindo-se ao uso das ilhas de Malta como um porto seguro do comércio Fenício. Depois deste período, durante as Guerras Púnicas, Malta foi governada por Cartagineses e Romanos e tornou-se famosa no Império Romano devido à sua produção de têxteis. Em 60 a.C., São Paulo naufragou em Malta (num lugar agora chamado Baía de S. Paulo, St Paul’s Bay) e converteu o povo local ao Cristianismo, ainda hoje com uma presença muito forte na vida dos Malteses.

Dia 1 - Valeta


A cidade ficou concluída em 1568, já depois da morte de La Valette. Durante o século XVI a cidade cresceu muito, tanto em termos populacionais, pois muitas pessoas de toda a ilha deslocavam-se para lá com o intuito de aí ficarem mais seguras devido à fortaleza que rodeava a cidade, como também em termos de património.



Valeta tornou-se num importante centro estratégico no Mediterrâneo, devido posição geográfica e a cidade fortificada foram muito importantes no que diz respeito à estratégia militar no sul da Europa e norte de África. O planeamento urbano da cidade estava muito virado para a defesa da mesma.


Já no século XX, e durante a Segunda Guerra Mundial, a cidade foi fortemente bombardeada, ficando parcialmente destruída. No pós-guerra, a cidade recuperou rapidamente; nos dias hoje ainda se podem observar as marcas deixadas por essa época.
No entanto, o interesse arquitetónico é inegável e que fez a cidade desde 1980 faz parte do Património Mundial da UNESCO.


Inicie o passeio pela cidade pela principal porta de entrada da cidade, a “City Gate", onde se encontra a Fonte de Tritão. Uma fonte foi esculpida pelo escultor Vincent Apap no ano de 1900. É, um dos monumento mais visitados na capital.




Depois seguir para a antiga fortaleza que servia de defesa da cidade por terra formada por dois bastiões, St. John e St. James.

O bastião foi protegido por uma counterguard, ou seja, um bastião menor localizado num nível inferior. A defesa poderia facilmente deslocar-se entre o bastião e a counterguard através de passagens subterrâneas. Hoje, St. James é o Banco Nacional de Malta.

Continuar para a Republic Street, a rua principal, com cerca de 600 m de comprimento. Cruza as praças mais importantes e os monumentos mais importantes da cidade, terminando na fortaleza de St Telmo.



Continuando o passeio, encontra o edifício do Auberge de Provence, sede do Museu de Arqueologia, um lugar de visita obrigatória, pois vai descobrir diversas histórias fascinantes da Malta pré-histórica e observar artefactos antigos com mais de mais de 7 mil anos.

Um pouco mais à frente, encontra a
St. John’s Co-Cathedral (Co-Catedral de São João). A Co-Catedral de S. João, construída pelos Cavaleiros de S. João entre 1573 e 1578 e desenhada pelo arquiteto militar maltês Gerolamo Cassar que delineou alguns dos edifícios mais proeminentes de La Valetta.
O seu interior, decorado no auge do período Barroco, é extremamente ornamentado.






A pintura que A Decapitação de S. João Baptista (1608) de Caravaggio (1571–1610) é a obra mais famosa da igreja. Considerada uma das obras-primas de Caravaggio e o único quadro assinado pelo pintor, a tela é exibida no Oratório para o qual foi pintada.


A catedral está aberta aos visitantes de: Segunda a Sexta: 09.30 às 16.30h (última entrada às 16.00h) Sábados: 09.30 às 12.30h (última entrada às 12.00h). Fechado ao Domingo e Feriados públicos. O preço inclui o fornecimento de guias áudio com 24 paragens. Estes guias estão disponíveis em seis línguas (Maltês, Inglês, Italiano, Francês, Alemão e Castelhano).

Continuando pela Republic Street, encontra outras duas grandes praças, a Plaza de la Republica ladeado pelo Palácio do Grão-Mestre (Grand Master’s Palace), a sede do presidente da ilha e do parlamento maltês. As salas e os corredores são mobiliados com tapetes, brasões e armaduras e a Plaza de San Jorge (Misrah San Gorg).



A Republic Street continua até ao Forte de Santo Elmo (Fort St Elmo), construído no século XVI, foi o principal bastião de defesa da península à beira-mar. Nas antigas instalações militares encontra-se o Museu da Guerra e do Museu do Forte de Santo Elmo.


Outros edifícios notáveis e que merecem uma visita são: a oeste, o Mediterranean Conference Centre, o Siege Bell War Memorial e os Upper Barrakka e Lower Barrakka gardens, jardins que oferecem vistas espetaculares sobre o Grand Harbour e para a baia respetivamente. A este da península, o Teatro Manoel, um dos três mais antigos da Europa e o St. Paul's Anglican Cathedral.






Dia 2 - Gozo

De carro ou de autocarro (aprox. 1.15h de caminho), siga para o porto de Cirkewwa onde vai pode apanhar o ferry que o leva para a ilha de Gozo.

Comece por caminhar pela capital, Ir-Rabat (Victoria). Visite a igreja barroca de St. George (1678) situada na praça com o mesmo nome. A Cidadela, ou ‘Gran Castello’, onde se encontra a catedral, com o seu interior muito ornamentado. Atrás da catedral há um museu com pinturas e ornamentos de igreja.





Deixe Victória e siga para o Santuário de Ta Piu, construído em 1920, para substituir a Igreja de Nossa Senhora da Assunção, é um destino de peregrinação de todo o arquipélago de Malta. Estátuas de tamanho natural representando a Via Sacra rodeiam a igreja.


Siga para Dwejra Bay, onde poderá os famosos marcos naturais, Azure Window e o Inland Sea (uma lagoa de água do mar), cenários da série Game of Thrones.


Termine o passeio em Gozo no Mirador Qala, para desfrutar das belas vistas da ilha de Comino e da Lagoa Azul.

Se possível, passe a noite nesta ilha, para no dia seguinte, viajar para Comino.



Dia 3 - Comino


Comino é a menor ilha do arquipélago maltês e é um dos únicos locais do Mediterrâneo onde não existem automóveis.

Aproveite este dia para relaxar na praia, praticar snorkeling ou mergulho com garrafa na Blue Lagoon (Lagoa Azul). As águas transparentes da Lagoa Azul refletem o bonito azul do céu e deixam ver o fundo de areia branca desta parte do Mar Mediterrâneo. Esta baía comprida e estreita rodeada por rochas e de um pouco de areia é quase uma piscina.



Após o dia em Comino volte a Malta para continuar a rota a partir daí no dia seguinte.

 
Dia 4 - Gruta Azul e Marsaxlokk

Inicie o dia em direção a Zurrieq, para visitar a Gruta Azul (Blue Grotto), que na verdade são várias grutas formadas na encosta do Mar Mediterrâneo, onde se vê um espetáculo de cores refletidas pela luz na água do mar. A melhor altura para visitar é desde o amanhecer até o meio-dia, porque a localização da caverna, combinada com a incidência de luz solar sobre o espelho d’água produz vários tons de azul. Várias cavernas espelham as cores fosforescentes brilhantes da flora subaquática; outras cavernas mostram um escuro profundo tom de azul.

O passeio de barco é rápido, dura cerca de 20 minutos e custa aproximadamente 8€.


De seguida visite a vila de pescadores de Marsaxlokk e uma das melhores localidades na costa de Malta, onde em frente ao mar se encontram os barcos de pesca ("luzzus"), de todos os tamanhos e formas, do moderno ao tradicional, tradicionalmente pintados de vermelhos, azuis e amarelos, em conjunto com o olho de Osíris pintado na proa. Esta baía tranquila que foi palco do primeiro desembarque turco durante o grande cerco de 1565.



A poucos minutos de caminhada situa-se a Piscina de São Pedro (St. Peter’s Pool Beach), uma bela piscina natural, com uma incrível cor verde-azul, com muita luz que oferece excelentes condições para praticar snorkelling.



Dia 5 - Mdina, Mosta e Rabat

Saída em direção a Mdina, conhecida como “Cidade Silenciosa”, foi a antiga capital de Malta. Situa-se no topo de um planalto, com tem vistas fabulosas dos campos e vilas em redor e até mesmo do Mar Mediterrâneo.


Explorar as ruas estreitas de calçada, igrejas, mosteiros e palácios e caminhe pelas muralhas defensivas de Mdina.


Rabat, é conhecida como o berço da Cristandade Maltesa. De acordo com a tradição, foi nesta área de Rabat que o Apóstolo Paulo viveu depois de ter naufragado na ilha de Malta, em 60 d.C.. Muitas ordens religiosas se estabeleceram em Rabat desde então, como Franciscanos, Dominicanos e Agostinianos. Por isso, o património de Rabat tem bastantes ruínas Romanas e catacumbas do início do Cristianismo.


Rabat começou por ser uma cidade agrícola mas hoje é uma simpática e moderna povoação de Malta para se descobrir. Visite a Igreja de S. Paulo (St Paul’s Church) e Gruta de S. Paulo (St Paul’s Grotto). A igreja foi construída no século XVI, por cima da gruta onde se acredita que S. Paulo viveu e rezou durante a sua estadia em Malta. A lenda diz que a pedra arranhada da parede tem poderes curativos e, independentemente da quantidade que se tirar, o tamanho da gruta permanecerá inalterado.

A Gruta de S. Paulo é apenas uma pequena parte do enorme complexo de catacumbas debaixo de Rabat, construído através dos séculos depois dos Judeus da Palestina levarem os conceito de enterro numa câmara subterrânea para Malta.


Depois do almoço perca-se nos jardins botânicos de San Anton e certifique-se que os seus ombros e joelhos estão cobertos antes de entrar na cúpula sagrada da igreja paroquial Mosta.

Dia 6 - De St. Julian's até Anchor Bay (a famosa Vila do Popeye)


Aproveite o ultimo dia para conhecer algumas das estâncias de veraneio como: St. Julian`s, Bugibba, Mellieha Bay e Anchor Bay (visita à famosa Ilha do Popeye).

Saint Julian mistura o charme da sua vila de pescadores com o centro turístico. A arquitetura latina, como o Spinola Palace, construído em 1688, e a Old Parish Church são sítios históricos conhecidos. Os mergulhadores vão gostar de explorar navios naufragados no Divewise Center. O renovado bairro de Paceville, um antigo posto militar dos anos 1930s, é o centro da vida noturna, com uma grande variedade de restaurantes e bares.



Mellieha Bay é a maior e mais popular praia de areia em Malta. A Baia de Mellieha, também conhecido como Ghadira Bay, fica localizada na área Norte da Ilha, perto de Mellieha, é a maior e uma das praias mais bonitas e populares.
Do outro lado da estrada de Mellieha Bay é encotra-se a Reserva Natural de Ghadira.



Anchor Bay, situa-se a cerca de 1 km ao Oeste de Mellieha e é uma praia de água clara (de cor verde-azul), cercada por encostas rochosas.

A Popeye Village (Vila do Popeye), também conhecida como Sweethaven Village, é uma das maiores atrações turísticas de e o lugar ideal para uma família com crianças ir. A Popeye Village é, na verdade, o cenário usado pela Paramount Pictures e a Walt Disney Productions para o filme baseado na banda desenhadavde E. C. Segar.



Dia 7 - Regresso a casa



Como se movimentar em Malta?

Rent a car: Alugar um carro é sem dúvida a melhor maneira de se movimentar em Malta. A condução nas ilha é feita pela esquerda, devido à forte influência britânica.

Os transportes públicos constituem uma excelente opção para nos movimentar-mos em Malta e Gozo (das 05h00 às 23h00).


Autocarro: Autocarros todos novos e com ar condicionado. O cartão Tallinja Card Explore, por 21€/pessoa permite viajar de autocarro por Malta e Gozo de forma ilimitada durante 7 dias. Também tem possibilidade de comprar 12 viagens a 15 euros.

Ferry: Os ferrys partem de 45m em 45m durante 24 horas por dia, a preços de 4,65 euros ida e volta até L-Magrr.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...